Featured Image

2022 numa casca de noz

gravatar
By Joel
 · 
December 30, 2022
 · 
10 min read

"Numa casca de noz" - Tradução martelada do inglês "In a nutshell"

Antes de existir o telégrafo, mais tarde o Pager (carinhosamente apelidado de “beeper” por cá); Antes das SMS com limites pagos de caracteres, ou até antes do benevolente WinRaR que instalaste em 1999 e cuja versão gratuita ainda não expirou, a forma que os ingleses tinham de resumir mensagens era, presumidamente, colocá-las dentro de uma casca de noz. Apesar de popularizada por Shakespeare, a expressão surgiu na Roma antiga, para se referir aos resumos da Ilíada de Homero, um épico com 700 páginas. Aqueles resumos que ninguém comprou para estudar para os exames do básico. Todos sabemos que resumos são para os baldas.

Seria difícil guardar 2022 num camião carregado de nozes, quanto mais numa única. As nozes têm imensas propriedades nutricionais sub-valorizadas. Uma vez fui à nutricionista e ela recomendou-me comer duas metades por dia ao pequeno almoço. Mas não guardo as cascas. Terei que guardar o meu resumo de outra forma: Neste texto.


Janeiro na Margem sul

Já escrevi sobre o António Paquete várias vezes nas páginas que partilhamos na revista Topos & Clássicos. Afinal de contas foi nelas que nos conhecemos, e acabámos por criar uma amizade boa, fosse nas idas ao Estoril Classics, ao Algarve Classic Festival, ou em discussões acesas acerca de detalhes técnicos sobre as capacidades dinâmicas do Corsa B. Tínhamos um fim de semana pendente há demasiado tempo, e materializou-se logo no início de Janeiro, um dia após tomar a vacina de reforço contra a Covid-19. Correu tão bem.

Colecionando amigos

Existe um grupo muito específico de pessoas no mundo que partilham e praticam estas três seguintes paixões, sem uma ordem particular de preferência: Tocar bateria, ouvir música pesada e dedicar parte da sua vida aos clássicos. Uma a uma, estou a encontrá-las e colecioná-las como amigos. O Filipe Brandão da Pura Detail é o mais recente. Numa troca de serviços (em que o Filipe ficou claramente a perder), quatro das minhas fotos em grande formato foram afixadas nas paredes da PURA, e o meu Corolla KE20 recebeu um polimento completo de pintura. Trabalho absolutamente fabuloso que recomendo a todos os meus contactos. Cliente satisfeito volta para repetir o prato, e espero em breve levarar um novo paciente para receber o mesmo tratamento.

O novo paciente.

A ideia de ter um Celica não é nova. Há anos que espreitava os anúncios, naquela perspectiva de window shopper, “um dia…”, todos sabemos. Interessei-me especialmente pela 4ª geração, designação AT160. Os faróis escamoteáveis, a estética japonesa não-consensual dos anos 80, o histórico desportivo nas mãos da dupla Carlos Sainz e Luiz Moya, a aclamada dinâmica do chassis e performance de um motor lendário. Tudo isto aliado a ser ainda um modelo “fora do radar” a comandar preços também eles discretos. Estava tão enganado. Ou pior, estava dois anos atrasado.

A verdadeira procura começou quatro meses antes, quando um amigo do AJA - Amigos dos Japoneses Antigos (sempre os mesmos culpados) me avisou de um exemplar à venda "aqui perto". O negócio acabou por não acontecer, mas despertou o monstro adormecido. Subitamente o que não era mais que uma ideia remota, tornou-se numa obcessão. Ainda tenho o Excel desproporcionalmente detalhado sobre todos os Celica A2, A4, A6, T16, T20 e T23 que estavam então anunciados no mercado online (e outros offline). A minha compra foi feita por esta segunda via. O carro não estava anunciado, não estava à venda mas ao mesmo tempo estava. Uma espécie de Schrödinger Celica. A história caricata de como tudo se desenrolou é digna do seu próprio espaço. Para outra altura.

Novo míudo no quarteirão: Termas Motorfest(ival)

“Termas”
Nome feminino plural.

1. Edifício destinado aos banhos públicos dos antigos romanos.
2. Estabelecimento onde se faz uso de águas termais.
3. Ia lá em criança com o meu pai. A água tinha um cheiro esquisito; A comida da pensão era péssima mas havia uma pizzaria ao virar da esquina que ainda hoje me faz ir ao google procurar se ainda existe.

Dicionário Priberam (excepto ponto 3)

Se consultar um dicionário, estou convencido que encontrará alguma variação desta mesma definição da palavra. Para a minha geração, nascida entre 1985 e 1996, “Termas” não são mais que um artefacto kitsch da cultura popular portuguesa, aguardando pacientemente a sua vez de entrar numa canção do David Bruno.

Contudo, preconceitos são os melhores sítios para encontrar oportunidades. Quando me foi endereçado o convite para me dirigir a São Pedro do Sul para fazer a reportagem da primeira edição do Termas Motorfest em representação da Topos & Clássicos, senti uma genuína curiosidade que admito não ser partilhada com todos os convites. Não só esta seria a primeira edição do festival, como seria realizar num local que por experiência prévia, sabia ser de uma beleza única. Além do mais, a paixão com que o organizador José Correia me descreveu as ambições para o evento, fez com que me fosse impossível recusar.

Um novo sócio: Passeio dos Japoneses do CPAA

Motivado pela estreia deste evento, finalmente inscrevi-me como sócio no CPAA - Clube Português de Automóveis Antigos. Uma boa decisão que tomei em 2022.

Passeio da secção de Clássicos do Clube Fenianos Portuenses.

Costumo dizer que a melhor coisa dos clássicos são as amizades e conhecimentos que se criam. Em 2022 conheci este novo clube, liderado pelo Sérgio Guedes Marques, incansável homem do leme que, com a ajuda preciosa de outros amigos em comum, Fernando Charais e Nuno Almeida, criaram de raíz este núcleo filiado que tem como um dos seus mantras, colocar os clássicos ao serviço de causas nobres.

Driver's Cult: Passeio a Sintra

A peregrinação do DC ao sul arranca sempre o calendário de festividades deste colectivo de entusiastas a que hoje posso chamar de amigos. O passeio de dois dias levou-nos ao Estoril e serra de Sintra, dando-nos ainda a oportunidade de visitar o Queluz Clássicos, assim como participar no concorrido encontro mensal do Sintra Clássicos, onde nos afiliamos pela segunda vez ao The Good Drive, uma organização social que tem como objetivo levar alguma felicidade e emoção a crianças desfavorecidas, através dos automóveis antigos e desportivos.

Norte Classic

O Norte Classic foi seguramente a melhor prova em que participei na minha curta jornada neste universo dos automóveis antigos. Não digo isto com espanto, pois a qualidade dos eventos da Portugal Classic é um selo de garantia já reconhecido. Foi tudo muito bom. “Veni. Vidi. Vici.” Uma epopeia com um título sugerido por Júlio César em 47 antes de Cristo. Escrita sobre o Norte Classic 2022 em exclusivo para a edição Nº252 da revista Topos & Clássicos. Estávamos em Braga, a Bracara Augusta, a cidade romana. E em Roma, sê romano.

Inauguração ao cubo

Inauguração do Caramulo Experience Center, inauguração da exposição Colour of Speed, inauguração das renovadas galerias de arte, e uma visita oficial do Presidente da República Marcelo Rebelo de Sousa. Um "hat-trick" como só o Museu do Caramulo sabe fazer. Tudo fotografado e registado para o Jornal dos Clássicos, e publicado em papel também na Topos & Clássicos.

Lançamento Mercedes-AMG SL

Uma semana após a inauguração do CEC, a convite do Museu do Caramulo e da Carclasse, fotografei um evento muito especial do lançamento do novo Mercedes-AMG SL. Um encontro de modelos de várias gerações, que culminou na apresentação da mais recente evolução da fórmula vencedora concebida pela marca centenária de Estugarda. Um trabalho diferente, que me fez acreditar que também poderei ter futuro a fotografar baptizados.

Madeira Classic Car Revival

O Madeira Classic Car Revival foi o último grande festival de automóveis clássicos em Portugal que me faltava visitar. O evento onde se prova o melhor bife de atum; onde garantidamente se bebe a melhor poncha; definitivamente um dos que melhor sabe receber. Escrevi tudo para o Jornal dos Clássicos, e para a Topos & Clássicos.

Rider Caramulo 2022

2022 marcou o quarto ano consecutivo em que faço a reportagem do Rider Caramulo, este ano com o sufixo "Riding for 10 years". Quem diria que um Alfa Romeo Giulietta Spider Veloce seria o melhor carro de imprensa para fotografar um evento. Este foi o Rider 2022. Organizado há 10 anos pelo Museu do Caramulo, este ano teve como novidade a inclusão de veículos de quatro rodas no passeio. Um passeio organizado em família, que proporciona um ambiente igualmente familiar, como é difícil de encontrar.

Le Mans Classic 2022

Ir a Le Mans Classic este ano relembrou-me o quanto gostava das aulas de história na escola. Lembrou-me também o quanto a humanidade se apaixonou por este meio de transporte ao qual chamamos vulgarmente de automóvel. Fotografei o Le Mans Classic 2022 para a Topos & Clássicos, com texto de Hugo Reis.

"Menos que um clube"

O título de reportagem que quase terminou uma amizade.
Chamar "passeio" a um evento do Driver 's Cult é como ir jantar ao melhor restaurante da cidade e chamar-lhe um "lanchinho".

Após o início da temporada de 2022 ter levado o colectivo de entusiastas a percorrer 200km pelas rápidas e desafiantes estradas da serra de Sintra, o grupo regressou à estrada no passado dia 16 de Julho, desta vez estreando-se na zona centro de Portugal, nomeadamente Covilhã e Parque natural da Serra da Estrela. Reportagem completa escrita em papel para a Topos & Clássicos.

Clássicos na Magnólia

Provavelmente a celebração de clássicos mais bonita que existe do lado oriental do tratado de tordesilhas. "Exposição", "Exibição", "Mostra" ou, salvo seja, "Feira" são termos demasiado mundanos para descrever o que é com certeza, o "acontecimento" automóvel mais bonito do Atlântico. Foi dificil encontrar o adjetivo perfeito para o título da reportagem que poderão ler no Jornal dos Clássicos e Topos e Clássicos.

Tertúlia VW CPAA

As tertúlias mensais temáticas do CPAA - Clube Portugues Automóveis Antigos são na minha opinião, e na falta de melhor tradução, a "jóia escondida" dos eventos de automóveis clássicos no Porto. Desde a primeira experiência dedicada à Ferrari, ao jantar Lancia, e mais recentemente à noite dedicada aos VW ar, fico maravilhado com a atenção ao detalhe, a elegância e cuidado que são dedicados a este momento tão simples de partilha e celebração da história. Desta vez não foi excepção, só que decidi levar a câmera.

Caramulo Motorfestival

Estive lá mas perdoem-me, pois subitamente tive um grande lapso de memória.

Passeio dos jovens CPAA

"Um passeio dos jovens". O simples e desarmante nome usado pelo CPAA para descrever um dos passeios de automóveis mais divertidos em que tive oportunidade de participar nos últimos tempos. Uma iniciativa que vem ajudar a desconstruir o estigma que Clássicos são só para velhos. Que festão.

Passeio das motas CPAA

Sempre quis testar a teoria de que é possível fotografar decentemente um evento só usando um telemóvel. Para mim, não é.

Driver's Cult: Viana a Baiona

O primeiro passeio que faço a cruzar a fronteira, de Viana do Castelo até Baiona. Após a minha experiência falhada a registar um passeio casualmente usando apenas um telemóvel, experimentei fotografar analogicamente usando uma Agfa Click-I analógica de 1968, pertencente a um irmão do meu pai, do qual a herdei. Os resultados foram igualmente trágicos.

Corrida dos Fundadores

O Rali Figueira da Foz - Estoril, ou se lhe quisermos atribuir semântica: A "Corrida dos Fundadores". Estreada em 1902, esta é a prova automobilística mais antiga da península Ibérica, responsável em parte pela formação do Real Automóvel Clube de Portugal, hoje conhecido como ACP - Automóvel Club de Portugal. Deste o seu regresso em 2021 que tenho o prazer de acompanhar todo o percurso como fotógrafo oficial do evento, acompanhado pelo amigo, talentoso, homónimo e igualmente calvo Bruno Pereira no vídeo.

Passeio São Martinho CPAA

Com o tempo e experiência aprendi que cada "casa" tem o seu estilo de organizar um passeio. No caso do CPAA, são os verdadeiros mestres da beleza, harmonia, curadoria, simplicidade e elegância. Não tenho mais fotos pois estava ocupado a comer castanhas e beber jeropiga.

Driver's Cult Christmas Meeting

O tradicional passeio de Natal do Driver’s cult encerrou um ano absurdamente preenchido de eventos de automóveis clássicos e desportivos, onde parece que qualquer grupo de dois automóveis é elegível a formar um clube. Estou ansioso por descobrir quais os novos passeios que 2023 nos trará, quem sabe organizados desta vez pela Casa do Benfica de Idanha-a-nova, ou então pela Escola Básica do 2º e 3º ciclos Maria Manuela de Sá, ou quiçá pelo SITESE - Sindicato dos Trabalhadores e Técnicos de Serviços, Comércio, Restauração e Turismo. Tudo é possível.

Votos de um excelente 2023 a todos! Vêmo-nos na estrada.
Tagged: 2022 · Celica · Corolla · Toyota

Subscreve à minha newsletter! 
Spam 100% escrito por mim.

Comments
Pedro Ramos Santos
Bonito texto Joel! Um bom ano 2023! Vemo-nos por ai, um abraço
Obrigado e igualmente Pedro! Até breve!
Excelente e divertido como sempre. Foi muito bom partilhar alguns destes momentos contigo. Abraço!
Igualmente! Espero que este ano traga muitos mais momentos assim!
Hugo Sampaio
Um ano em grande. Espetacular.
Bom Ano Novo 🎉
Sem dúvida, Hugo! Um excelente 2023 para ti!
Hugo Lino
Grande resumo dos eventos e textos publicados ao longo do ano. Parabéns!
Obrigado amigo! Fizeste parte dele! Um excelente 2023 para ti!

Leave a replyReply to

Crio fotografia e texto para histórias que merecem ser contadas. 

A minha dieta consiste maioritariamente de Francesinha, Spotify e optimismo pela vida. Bem-vindo!

Serviços

Fotografia & texto para:

Eventos motorizados
Colecções privadas
Garagens e projectos

Colaborações

Topos & Clássicos
Jornal dos Clássicos
Museu do Caramulo
Race Ready Iberian
Petrolicious
Airows
ColumnM

Reportagens

Goodwood Revival
Spa Classic
Le Mans Classic
Madeira Classic Car Revival
Algarve Classic Festival
Estoril Classics
Caramulo Motorfestival

Vamos trabalhar juntos:

hello@joelaraujo.co